Home Notícias Palestras sobre qualidade de vida no trabalho e sobre permanência e êxito marcam início do primeiro semestre

matriculas-tecnico

Palestras sobre qualidade de vida no trabalho e sobre permanência e êxito marcam início do primeiro semestre PDF Imprimir E-mail
Qui, 08 de Fevereiro de 2018 14:47

mesaNa Semana Pedagógica de 2018.1 do Câmpus Florianópolis, realizada sempre no começo do primeiro semestre, as atividades tiveram como evento principal um grande encontro de técnicos e professores na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, na última terça, dia 6. A palestra de abertura foi com a psicóloga Regina Célia Borges, do Instituto do Ser, seguida pela fala de Deise Rateke, da coordenadoria pedagógica.


andrea mariaclara“Espero que o ano de 2018 seja um ano de aprendizados, superações e que os desafios se transforme em conquistas. Em 2017, completamos 108 anos de preparo não apenas para uma profissão, mas para o exercício da cidadania”, afirmou a diretora-geral do Câmpus Florianópolis, Andréa Martins Andujar, ao enumerar algumas das conquistas obtidas pelo câmpus no ano que passou, como, por exemplo, o melhor índice de aprovação na UFSC entre as escolas de Santa Catarina (públicas e privadas) com mais de 50 inscritos. “ Temos que nos organizar e nos fortalecer neste momento de ataque contra o serviço público e contra a escola pública. E claro que isso afeta o nosso pedagógico”.

Andrea também fez uma homenagem póstuma ao professor Heitor Éckeli, do Departamento Acadêmico de Metal Mecânica, falecido em dezembro do ano passado.

Já a reitora do IFSC, Maria Clara Kaschny Schneider, lembrou que a instituição segue seu foco na permanência e êxito, pois se às vezes há questões pessoais que afetam a decisão do estudante, também há uma série de processos internos que podem ser melhorados para que o aluno não desista e tenha sucesso em sua vida acadêmica. “É um tema complexo e difícil, que não tem uma solução única, mas é o momento de discutir e buscar respostas”, afirmou.

reginaA palestrante Regina Borges trouxe informações sobre a qualidade de vida no trabalho. “É uma escolha que se faz aos 16, 17 anos. E que a maioria segue com essa escolha até a aposentadoria. E a maior parte de nós passamos mais tempo no trabalho que com a família ou amigos”.

Segundo ela, existem muitas 'modas' sobre o tema. Entre as mais recentes, estão as salas antiestresse, áreas para jogos e relaxamento. “Isso ajuda, porém, mais do que estrutura física e facilidades, a qualidade de vida no trabalho começa conosco, quando a gente se coloca disponível para atingir as metas propostas porque estamos felizes no trabalho, porque o clima e o tratamento são bons também”.

deiseDeise Rateke, por sua vez, apresentou parte de sua pesquisa de doutorado na UFSC, sobre a permanência e êxito de estudantes no Câmpus Florianópolis. Ela elaborou um questionário voltado a jovens que participaram da seleção por cotas, para avaliar se a vida acadêmica – notas, repetência, índice de formatura – diferem dos demais selecionados. “Ainda não é possível apresentar todos os resultados pois é ainda o último ano de pesquisa, mas os resultados pretendem servir de base para análises e ações voltadas para esse público”, explicou a pesquisadora.

Durante a tarde, as diretorias de Ensino, de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão e a Coordenadoria Pedagógica do câmpus abordaram temas importantes para a ampliação e qualificação do Ensino Profissional e Técnico. Entre os assuntos, foram discutidos a permanência e êxito, curricularização da Extensão e a integração entre Ensino, Pesquisa e Extensão.

Por Assessoria de Comunicação e Marketing.

 

 

DESTAQUES

 

 

rematriculas-graduacao

 

FORMATURA

 

horario docentes

 

 

 

icone docentes horarios atividades

 

Nós temos 56 visitantes online
Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.